Marlene

Os versos, as rimas, os sonhos nos dão tranquilidade e paz!

Textos


Ai, ai ,ai! Engraçado é!



O Lula está desesperado! Só ele? Não! Toda a esquerda! O Ataque à justiça é a confissão de que o velhote safado é mesmo culpado em grande escala pelos descalabros a que o sério juiz Moro o condenou.

Cadê as provas? Estão nos autos, minha gente! Estão nos autos! E ele sabe que lá estão guardadinhas esperando a leitura pelos juízes da quarta região.

E vão pra Porto Alegre fazer algazarra, pressionar os juízes, tentar obstaculizar a justiça, intimidar a população. Os militares quando deixaram o governo, o entregaram com galhardia, com orgulho do dever cumprido.

Ditadura? Não! Se fossem ditadores não entregariam o governo por nada! Não haveria troca de presidentes. Só sairiam de lá mortos e olhe lá.

Ditadura é essa da esquerda que não aceita que o povo não quer bandidos no poder. Não veem exemplo atual do Maduro? É o que eles querem aqui também.

E o desespero de Lula pela proximidade do julgamento é a prova cabal de que ele é culpado e que os juízes tem as mãos recheadas de provas contra ele, que o juiz Moro não foi leviano, nem inconsequente de o condenar sem provas. Tanto que o Lula perde todas as investidas contra o juiz. Ele não acredita que exista alguém honesto no Brasil. Aliás, não admite. Por isso alardeia suborno ao desembargador que até hoje se manteve calado. Ataca a justiça, o povo, e tudo que está a sua volta que não seja conivente com seus absurdos.

Está tão desesperado e convicto da condenação que já convocou militantes estrangeiros para o ajudar dia 24, provando que não tem militantes suficientes para o que ele pretende fazer em Porto Alegre.

A Gleisei,( veja seu apelido! E não se envergonha! Coitado dos filhos!), o Lindiberg, Paulo Pimenta e todos esquerdopatas, todos psicopatas, estão desesperados enquanto que quem foi lesado, enganado, roubado, espera com paciência o resultado do julgamento.

Sabemos que os políticos, nunca foram um primor de honestidade, sempre houve um zum-zum de roubalheira, de corrupção, mas devido à um pouco de vergonha, ou medo de julgamentos públicos sempre foi difícil provar tais atos. Não havia ato de ofício, claro, não havia cheques , conta bancarias e outros esquemas que se tornaram, na gestão lula-dilma, executáveis, tão certos estavam da impunidade, que jamais seriam descobertos e que se o fossem seria muito fácil desmentir os “ caluniadores”.

surgiu um homem, um juiz, no caminho de Lula e Dilma. “uma pedra no caminho. No caminho uma pedra”. Um juiz decente, que se revoltou com a roubalheira escandalosamente deliberada. Juiz Sergio Moro. Homem culto, dono de notório saber jurídico, de uma educação invejável, homem humilde que sabe qual é o seu papel na sociedade. Ele não precisa sair gritando: SOU HUMILDE! SOU EDUCADO, SOU HONESTO! Ele é, e isto basta. E ele só está vivo porque divulgou a tempo todos os seus passos, senão estaria fazendo companhia a Celso Daniel, Eduardo Campos, Teori Zavaschi, e outros anônimos.

Ai, ai, ai! Dia 24 é o dia D. E é engraçado, é divertido ver o estribuchamento da esquerda com a aproximação desse dia. Se o homem é inocente, deixe que seja julgado com discrição, com serenidade. Mas... Parece que eles sabem que ele não é inocente nessa história. Aliás, eles tem certeza, e por isso o esperneio, a fobia toda, as ameaças pra todo lado, de todo jeito. Nunca se viu uma obstrução de justiça tão descarada.

Deus ilumine o TRF4 para a decisão correta. Não a que eles desejam, Mas a correta. A justa. A necessária aplicação da LEI.
MVA
Enviado por MVA em 07/01/2018
Alterado em 08/01/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras