Marlene

Os versos, as rimas, os sonhos nos dão tranquilidade e paz!

Meu Diário
18/12/2006 18h07
Distintos parlamentares...armados até os dentes...
Os votos recebidos pelos distintos homens do poder, não foram suficiente para a vaidade exacerbada que cada um carrega. Todos se proclamam defensores dos pobres mas de arma em punho atacam sem dó nem piedade. Todos se proclamam e proclamaram defensores dos oprimidos, dos sem terra, dos teto, dos se nada... Defesas orais, sem nenhum efeito jurídico que os faça cumprir a promessa feita. Mas... é promessa e, cumpre que tem medo de castigo...superior. E quem não tem superiores para prestar contas, faz o que fazem esses ditos senhores distintos, de colarinho e gravata, bem vestido, aliás muito bem vestidos com roupas compradas e pagas com o dinheiro que milhões de brasileiros de apenas R$300,00 a descontar os encargos obrigatórios. De cada grampo que consegue comprar, esse joão ninguém paga imposto altíssimo, para que esses homens possam ter boas roupas, bons carros, boas residências, ótimas escolas para seus filhos, ótimos hospitais, enfim...uma vida digna. É do salário de milhões de brasileiros que serviram de razão para que eles chegassem ao poder e ter essa condição.
Foram os brasileiros "burros", "ignorantes", "desdentados", analfabetos, famintos e sedentos que acreditaram neles e que agora estão recebendo uma "banana", uma enorme banana. Foram a maioria dos brasileiros famintos, de salário mínimo, que convencidos da honra de uns poucos brasileiros ditos cultos que eles receberam seu voto de confiança para os representar, certos da ombridade de homens esclarecidos. Foram os brasileiros pobres que acreditando numa virada, num grande milagre que votaram. Eles são a maioria e estão decepcionados. Estão esperando o que vem por aí, estão acreditando que terão aumento de 10%, R$30,00!
Que lindo o que estes parlamentares fazem. Eu só que saber como vão olhar nos rostos famintos do eleitor dos sertões que eles tanto iludiram...Queria saber como vão encaram o eleitor que nunca acreditou neles e, desconfiava, desconfiava das falas, dos jargões...Quem desconfiava e questionava era tido e é tido como alguém que tumultua, que exagera... um mentiroso! Antes da eleição já deram mostras de seu caráter mesquinho e egoísta e imoral fazendo uso de mensalões, de caixa dois, de malas de dinheiro.
Estão rindo sozinho e apontando sua arma para nós: a caneta, o poder...Pois é. Há quem assalta com revólver, facas... Há os que matam com metralhadoras. E, há os que matam, além da matéria física, a parte emocional quando com uma simples caneta sansiona seu próprio aumento em cem por cento. Mata a esperança de dias melhores, mata a esperança em homens do congresso., mata a esperança de que milhões de brasileiros não precisarão viver da esmola da cesta básica, de auxílio para o gás. Mata a esperança de empregos decentes com salários dignos. Mata a esperança de ver seus filhos terem exemplos de dignidade no poder, em homens que são eleitos como representantes dos desejos e anseios populares.
Como encaram seus filhos? Como encaram seus vizinhos? Como encaram a nação? Estou indignada, revoltada e estarrecida com a enorme cara de pau desses homens. Não se pode acreditar nem nesses quatro que entraram com representação contra o aumento. Só quando perceberam a reação o popular é que vêm á público criticar? E preparem os ouvidos pois na próxima eleição ouviremos todos, sem exceção dizer que votou contra que devolveu que não recebeu. Estou enojada!
Um país tão grande como o Brasil, sem comando, à deriva, ao saber das vontades pessoais. Será que “ o melhor presidente do Brasil “ não poderia fazer, nem falar nada? Assiste de camarote a camarilha fazer e acontecer contra o povo depois chora. De emoção? Claro que não. Acho que de vergonha... fingida! Afinal tudo aconteceu no dia em que estava sendo diplomado... Lágrimas de crocodilo... Falsas como seus discursos.

Publicado por MVA em 18/12/2006 às 18h07
 
14/12/2006 17h52
Aumento para deputados e senadores. uma afronta!
Durante a campanha política para deputado estadual, deputado federal, senadores, governadores e presidente, o que mais se ouviu foi a martelada, sim martelada, em algimas teclas do teclado ou da máquina de escrever ( se ainda existir): a tecla das lutas por igualdade, lutar pela inclusão, lutar pela justiça, por direitos sociais e da vida .Era uma martelada atrás de outra. Não deram sossego...

Bastou terminar a eleição e aí está o troco, uma bela banana ao povo porque... "eu tenho, você não tem" ou do tipo "salário, vida digna, justiça? Isto não te pertence mais... " Não te pertenceu nunca povo brasileiro.

Será que essa raça de homens vai conseguir olhar nos olhos do povo faminto, que dos míseros 300 mensais a descontar os impostos, e do que sobrar, tudo o que puder comprar pagará impostos altíssimos?
É do povo paupérrimo que vai sair esta fortuna de salário para meia dúzia.

Acredito que esses "distintos senhores e senhoras" passavam necessidades horríveis para requerer e conseguir tanto aumento e que o povão não tem necessidade de nada.

Eles (O POVO) têm comida farta em suas mesas, casas em lugares privilegiados, vista panorâmica (para o desmoronamento do morro,) escolas bem equipadas. É ilusão que existam famintos, que existam pessoas vivendo com cesta básica ( cesta míséria) é coisa de quem não tem o que fazer! Para alguns mais afoitos, mais críticos dá-se um emprego num gabinete ou para um familiar e cala-te, boca!Psiu!!!!! Para os bobões, cesta básica, bolsa escola, bolsa universidade... e estamos conversados. Voto certo...

Quando fôr o mês do aumento primeiro de maio, e os estudos começam já no início do ano, já vamos ouvir o homem dizer que é o maior salário mínimo da história do país, que nunca foi assim antes, e... e,... Quanta falsidade! Quanta falácea. Que será dessa gente o dia que acabar os famintos? Vão viver de quê? Eles não sabem trabalhar, só sabem enganar, engambelar.

Ao mesmo tempo que tenho raiva dessa gente, tenho dó. Sim, dó. Deus tudo vê. Pode demorar mas o castigo vem. É só esperar. Não aguento tanta injustiça... tenho alunos de quatorze anos que tem de trabalhar para ajudar o pai que ganha 300,00.

Quem vive decentemente com um salário de 360,00 ou 380,00. Porque não vai passar disso, não. Que belo troco teve o povo brasileiro. Votou em quem já dera demonstraçao de má fé, de má conduta, de egoísmo, de falta de caráter, de vergonha na cara. Cruzes! Devo parar !

A foto que esolhi para o texto está escura? Está representando esta situação absurda do povo brasileiro.

POBRE POVO BRASILEIRO! sEU CARMA É GRANDE, MUITO GRANDE!

Publicado por MVA em 14/12/2006 às 17h52
 
13/12/2006 16h55
Sê dono de tua vontade ...
“Sê senhor da tua vontade e escravo da tua consciência” . Quem disse? Aristóteles... filósofo e cientista da Grécia Antiga, que viveu de 1304 a 322.

Esse pensador falou sobre o homem, que este deveria ser livre para fazer o que quisesse porque é dono de sua vontade sobre sua vontade mas, que não poderia exagerar ou exceder. Essa liberdade tem limites bem demarcados e está expresso na consciência. Como consciência ele observou que é ter ciência - com ciência – com conhecimento, esclarecimento – ter claro o que vai fazer, medir a conseqüência dos atos. Deixar a impulsividade. Ser escravo da consciência é se instruir, se educar pois, a liberdade está atrelada, muito bem atrelada ao conhecimento. A ignorância gera desconfiança, que gera conflitos e desarmonia. Precisa o homem ter razoabilidade, bom senso, ser judicioso.

Aristóteles é bem atual. Só dar uma espiada na televisão que vamos perceber tudo acontecendo de forma grotesca. O homem perdeu sua consciência de análise de respeito aos outros pensamentos e partiu par o conflito aberto desmedido provocando inclusive mortes,

Ele se vê dono e senhor da vontade de fazer o que quer onde quer tenha a conseqüência que tiver. Ele, individualmente estando bem, os outros não importa. Países ricos destruindo nações e populações menores, mais pobres, mais desprotegidos. Abusam da vontade e o poder. Depreendemos que faltava moral ao homem antigo como falta ao homem ao moderno.

Publicado por MVA em 13/12/2006 às 16h55
 
13/12/2006 15h41
O ano Novo
"O Ano Novo ainda não tem pecado:

É tão criança...

Vamos embalá-lo...

Vamos todos cantar juntos em seu berço de mãos dadas,

A canção da eterna esperança."

De Mário Quintana

Estava pensando no que eu iria dizer aos pais na reunião de encerramento.Último encontro...
Queria uma mensagem que fosse delicada mas ao mesmo tempo forte, firme, que fizesse as pessoas refletirem.

Parece incrível mas em alguns momentos parece que eu não tenho cérebro. A cabeça recusa-se, qual menino teimoso a colaborar, me dando pista pista do caminho.

Aí fui à luta. Abri livro, li outro, folhei outro. Nada agradava. Não é isso que quero. E a mente descansando...

Em dado momento surgiu algo que ao primeiro olhar me espantou pela presença saída não sei de onde. Ah!... Professor tem tantos escritos que eles acabam se perdendo...e, aparecendo como ficaram escondidos. De repente.

Este texto foi assim. Estava escondido em meio a tantos papéis que meus olhos ao vê-lo paralizou.
É este! É este que eu quero levar à reunião para ler com os pais.

"O Ano Novo ainda não tem pecado;" Realmente. Ainda está sendo gestado. Está no ventre da Natureza. Espera o círculo anterior se fechar. É o bebê ainda sendo alimentado pela sangue da mãe. Inocente, indefeso. Precisa de carinho, de atenção, do leite materno para sobreviver.

Precisamos embalá-lo em seu berço para que não chore ao primeiro contato com a Terra, com os seres humanos,e... inumanos. Esse embalo deve ser suave, sereno evitando os trancos, os solavancos para que não se assuste com a violência do movimento...

O Ano Novo precisa ouvir o canto materno, suave, delicado que inspira paz, sossego, segurança e tranqüilidade; devemos cantar cânticos de saiam do coração, cheios de amor, de ternura, com firmeza, sem desafinos, em acordes delicados, que só quem sabe cantar com carinho sabe o que deve fazer e como fazer. Mesmo tendo firmeza, é preciso não desafinar para que a harmonia seja total e eleve o canto às alturas de cada alma.

Devemos cantar e entoar o cântico da esperança eterna. Saber esperar é ter esperarnça.´E essa é e deve ser eterna.

Não podemos perder a esperança de que o Ano Novo envelhecerá lindo e cheio de paz, num mundo embalado com mão de afeto de amor pleno, ouvindo melodias de agradecimento pela vida.

Este texto de Mário Quintana é divino. Só uma alma que soube esperar e ter esperança é que pode escrever e deixar para a humanidade semelhante verso, repleto de reflexão, de verdade.

Quem imaginou que o ano novo ainda não tem pecado?
Claro, ainda não nasceu. Os pecados quem os cometerá seremos nós com nosso comportamento, egoístico, críticas ácidas aos outros,intolerância, preconceito, discriminação.

Deus tenha piedade de nós, mais uma vez, Ele é o único que tem paciência conosco.

Publicado por MVA em 13/12/2006 às 15h41
 
10/12/2006 22h01
Nós e o mundo
Nós e o Mundo

Nós somos vistos lá fora, como somos aqui dentro. Somos um país com muita violência, muitos corruptos,
Ladrões do “colarinho preto” e do “colarinho branco”. Somos um povo de pouquíssimos alfabetizados. Somos um povo crente e ao mesmo tempo descrente, que acha que nada adianta, que não adiantam lutas. Somos um povo sem vibração a não ser pelo futebol.

Como queremos ter uma imagem diferente se não fazemos nada para melhorar essa mesma imagem? Como queremos que nos respeitem se não nos respeitamos a nós mesmos, individualmente? Como queremos ser vistos de forma diferente, se não respeitamos os direitos alheios? Como queremos ser vistos com olhos diferentes se não sabemos se quer escolher nossos representantes? Que país que escolhe corruptos para representá-los pode ser vistos com olhos de respeito?

Somos um país populista, onde o que manda é o “discurso em favor dos mais pobres”. Eu disse discurso em favor dos mais pobres porque em favor deles nada de real ou de fato são feitos, a não ser medidas paliativas como cestas: de estudo, de família, de .... de... .

Somos um país de invasores de terras alheias, que desrespeitam a Constituição do País. Desrespeitam a fazenda em nome dos sem terra, destroem laboratórios de pesquisas... sem o mínimo pudor e sem punição alguma. Aviões caem, desastres aéreos constantes, catástrofes de toda ordem.

O que nos consola é que existem em todos os países problemas semelhantes ou parecidos, e em alguns casos piores, bem piores. Se é que isto pode servir de consolo. E se quisermos que o mundo nos olhe diferente, precisamos mudar o comportamento social, ético, moral. E isto se resolve com uma boa educação. Educação de qualidade.

Educação que estimule o povo a pensar nas conseqüências sociais de seus atos. Estimule a consciência crítica sobre as posições políticas que assume. Enfim que sejamos cidadãos consciente e solidários.

Publicado por MVA em 10/12/2006 às 22h01



Página 10 de 12 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]



Site do Escritor criado por Recanto das Letras